quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Ganhei na Loteria

Crônica da crônica n. 2


Tudo parecia bacana. Ganhar na loteria, mesmo que menos de vinte URV’s soava benéfico. Já pensava em comprar mais bilhetes e ganhar mais, o porco capitalista. Dirigi-me lentamente à lotérica, degustando a ideia. Quando apresentei o bilhete ao moço, me lembrei das aulas de matemática em que não prestava atenção. Equivoquei-me. Equivoquei-me feio na verdade. Não ganhei nadinha e só não passei vergonha porque não a tenho.


P.S.: Caso você tenha visto o Mateus, Disque 100.

Nenhum comentário:

Postar um comentário