quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Aos colegas escritores:


Vimos trilhando o caminho inverso. Temos criado nossas fan pages antes mesmo de escrevermos uma linha sequer, antes de estudarmos uma técnica que seja.

A estatística do blog, da página, os acessos e o volume de likes nas redes sociais, tudo isso deixa de importar quando mergulhamos na lapidação da nossa arte. É preciso encontrar os fantasmas e as fadas, é preciso chorar e sangrar antes de querer um sorriso ou mãos que, juntas, emitem o som da perdição.

Não acredite em um rio que corre para cima, a menos que se trate de fantasia. E fantasia precisa haver, mas sem que se perca a localização dos olhos.

Escreva o que for que queira escrever, mas estude, critique-se, melhore-se a partir da crítica. Não acredite no primeiro texto. Nem no segundo, no quarto ou no sexto... talvez dois anos depois de escrito ele esteja pronto para ser melhorado tantas vezes o seu prazer em escrever permitir.

Portanto, feche os seus olhos e sinta a energia que emana das palavras que resistiram ao tempo. Não aceite a traição do ego. Permaneça de olhos fechados. Ouça os sussurros daquelas vozes inconformadas.

Por fim, lance-se às histórias, à palavra e desprenda-se do mito do gênio. O ineditismo mora naquilo que não é dito nem lido, na forma. Esconda-se na masmorra de si e, de lá, amplie-se, projete-se.

9 comentários:

  1. Foi bom ler isso, penso em alguns momentos que preciso voltar para colina.

    ResponderExcluir
  2. Meu caro, você pode estar onde estiver que sua palavra possui força suficiente para ecoar em nossas almas. Obrigado pela presença. Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Adorei seu texto, Dan!
    É assim que penso sem retirar uma vírgula. Em primeiro lugar, estudar muito antes de escrever, se questionar sempre. Eu mesma voltei para a faculdade exatamente por exigir muito de mim. Foi muito bom ler seu texto....Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Que bom, Cris. Fico feliz com os comentários. Sigamos!

    ResponderExcluir
  5. Obrigada pela orientação....é exatamente assim que funciona, estou nos capitulos finais de meu romance, entao conforme escrevo fecho os olhos e tenho que imaginar que estou naquele lugar, encarno os personagens e chego.a ler em voz alta suas falas....e o primeiro capitulo que nao lia ha um ano volto e tento ler...pra sentir como ficou a essencia...o que mudo...
    Obrigado!
    Simone Cândido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simone, fico feliz com a sua participação. Assim, juntos, vamos a realizar nossos sonhos. Um abraço.

      Excluir
  6. Valiosa contribuição Dan,obrigada!
    Escrever bem é uma arte para ser exercitada todos os dias.O encontro pessoal com meu Eu,implica muito na qualidade do que escrevo.Pesquisar, aprender aprimora o dom primeiro.
    Bom dia!
    Suely Sette

    ResponderExcluir
  7. Muito obrigado, Suely. Bem vinda por aqui. Um abraço.

    ResponderExcluir