quinta-feira, 26 de maio de 2011

Fingir coisas



Todos nós fingimos. Fingimos tolerar alguém, fingimos que gostamos do nosso trabalho maçante e monótono, fingimos prazer, fingimos ser nós mesmos.

Opa! Fingimos ser nós mesmos?
Quem você realmente é?

Não desisto dessa pergunta porque a considero fundamental para a felicidade.

6 comentários:

  1. ...de tanto fingir, esqueceu quem realmente era. No mais, fingir dá trabalho...ou melhor, manter a história é que dá.

    Mas eu sei, ser natural as vezes assusta.

    ResponderExcluir
  2. Já pensei se sou menos o que penso de mim, e mais os que outros pensam de mim. Mas não tenho problema em ser nenhum dos dois.

    Eu sou uma essência, a imagem é produto alheio.

    ResponderExcluir
  3. O pior fingimento é aquele contra si mesmo. Fingi-se para o bem-comum, para socializar-se, para esconder-se. E os "eus" se misturam. Agradável é, quando podemos e queremos ser nós mesmos. E, por consequência, somos aceitos. O que raramente acontece. Boa reflexão.

    ResponderExcluir
  4. A única maneira de ser realmente ACEITO é quando assumimos nossas verdades.

    ResponderExcluir
  5. Verdades, em todas as suas esferas.

    ResponderExcluir
  6. A busca de nós mesmos é eterna, e no caminho pode ser que esquecemos quem verdadeiramente somos... Mas o importante é não desistir de procurar.

    Bia Tannuri

    ResponderExcluir